internet

Precisava mesmo de uma consulta pública para obter esse resultado?

A consulta pública feita pelo Senado Federal sobre a limitação de banda larga fixa no Brasil revelou o óbvio: 99% dos brasileiros são contra a medida. Desconfio que os 1% são representados pelos executivos das operadoras e pelo presidente da Anatel, João Rezende. Mas é só uma desconfiança.

Foram 608.470 internautas que se manifestaram no questionário do Senado. A pesquisa também revela que 64% dos entrevistados entendem que a qualidade do serviço vai piorar com as limitações, e apenas 2% acham que a qualidade vai melhorar (os parentes dos executivos das operadoras e a família de João Rezende). 95% dos participantes ficarão insatisfeitos com as mudanças.

Além disso, 89% acreditam que os gastos dos clientes vão aumentar caso o limite de franquia seja estabelecido, e 87% dos internautas brasileiros são contra o bloqueio de aplicativos por decisões judiciais.

 

A discussão continua. Dizer que você é contra não resolve o problema

São 25 projetos de lei tramitando na Câmara dos Deputados e no Senado Federal para proibir as franquias de dados. A Anatel proibiu por tempo indeterminado os limites na internet fixa, mas o mesmo João Rezende já afirmou que a Anatel não vai interferir nos modelos de negócio das operadoras.

A Vivo oferece para os novos contratos franquias ilimitadas em modo promocional até o dia 31 de dezembro de 2016. Depois desse prazo, a velocidade do usuário pode ser reduzida ou sua conexão bloqueada caso a franquia de dados seja atingida. A NET já possui o sistema de limitação de dados no contratos de internet banda larga fixa, mas raramente adota a redução. A Oi tem os limites de velocidade, mas não aplica as sanções.

Via Senado