Ao contrário do que a maioria possa imaginar, a Bossa Conference 2010 não é um evento onde só encontramos um conteúdo pesado de informação pessoas voltadas para a programação o tempo todo. Tanto nas palestras quanto pelos seus participantes, a coisa é um pouco diferente do que se idealiza. Ok, continua sendo um evento para os “nerds level extreme”, pois são caras mais inteligentes do que eu e você juntos (elevado à 268), mas não é algo tão sistemático assim.

Uma das coisas bacanas da Bossa Conference é a sua informalidade. As pessoas ficam mais à vontade, pois não são executivos de empresa, são desenvolvedores (esta é uma parte muito boa de ser blogueiro ou programador: ir à um evento de forma mais despojada, poisa profissão permite). Além disso, chega a ser falta de bom senso você usar um traje formal em uma cidade como Manaus pois, apesar do ar condicionado ser sempre muito bem climatizado, é uma cidade quente, úmida, com um calor que abafa a grande maioria das pessoas que não estão acostumadas ao calor local (repito, para mim não foi problema, pois moro em Ata City). Mas teve gente que sofreu bem com o calor de Manaus.

Outra coisa que merece destaque é que o Bossa Conference é o tipo de evento que, como estão todos em um universo comum, o acesso à aqueles que estão dando palestras, ou são nomes envolvidos ao executivo das empresas lá representadas, se torna bem mais fácil. É muito simples a aproximação de um palestrante para uma dúvida mais específica, uma explicação mais detalhada, ou para um simples bate-papo sobre algum assunto ligado ao tema da palestra.