O Instituto Nokia de Tecnologia existe desde 2002, e desenvolve um trabalho importante em quatro grandes cidades brasileiras (Manaus, Brasília, Recife e São Paulo), que não só beneficia à Nokia e aos seus clientes em potencial, mas também nas comunidades onde o Instituto está presente.

Um dos objetivos principais do INdT é propagar a tecnologia na região onde ele se encontra, através de recursos próprios, ou com parcerias com empresas diversas. Em Manaus, são 270 funcionários envolvidos neste projeto, e um dos grandes desafios do instituto é como aplicar a tecnologia para melhorar a vida das pessoas, buscando suprir as suas necessidades mais simples dentro da tecnologia. Compreender as necessidades das pessoas da região, mesmo que não estejam tão ligadas à tecnologia.

Para aquelas que possuem gadgets e/ou produtos eletrônicos em casa, ou que esboçam ter uma maior intimidade com isso, tentar resolver algumas variantes que os próprios consumidores apresentam através das diversas situações que acontecem dentro de vários tipos de consumidor existentes no Brasil. Um dos exemplos citados: a pessoa possui um celular, que também atua como player de música, mas não possui um computador para transferir as músicas. O que ela faz? Usa o pendrive como dispositivo de armazenamento de conteúdo do dispositivo móvel. A partir disso, os times de desenvolvimento do INdT começam a pensar como melhorar a experiência do usuário com o produto, partindo deste perfil de uso.

As equipes de desenvolvimento trabalham de forma livre e dinâmica para buscar as soluções de produtos e aplicativos. Tanto que diversos aplicativos que antes eram apenas protótipos e esboços de programas, foram implementados a ponto de se tornarem produtos de caráter mais definitivo, como os aplicativos Canola Z, MundoVerde, Sports Tracker, QTopia QT, entre outros. Além disso, o INdT identificou que a melhor forma de se desenolver produtos criativos e eficientes é mesmo como o Open Source, e contando com o auxílio da comunidade de entusiastas nesse tipo de plataforma. E, por isso, eventos como o Bossa Conference se tornam importantes nesse processo de expansão.