elop.jpg

Tudo bem, são só rumores, e não há motivos para pânico, muito menos para antecipar o pior. Porém… WTF, Elop? Como assim?

Segundo o site da Bloomberg, muito bem informado (e com três fontes anônimas muito próximas sobre o assunto), se Stephen Elop for escolhido como CEO da Microsoft, o destino da empresa será bem diferente. Na verdade, drasticamente diferente. As fontes afirmam que Elop já tem bem claro em sua mente o plano de mudança de rumos da empresa, que passaria a se centrar nos produtos da plataforma Office, com o objetivo de levar a sua suíte de programas de escritório para todas as plataformas, incluindo é claro as plataformas da Google da Apple.

E as fontes vão além. Uma das medidas drásticas que Elop tomaria no comando da Microsoft é simplesmente vender a divisão do Xbox. Isso mesmo: vender a divisão que traz hoje uma das maiores fontes de lucro trimestral para a gigante de Redmond. Além disso, Elop também encerraria o desenvolvimento do Bing, acabando com o projeto da ferramenta de busca online na empresa.

O motivo de toda esse “bota fora” de Elop? Os analistas garantem que a venda da divisão do Xbox e o fim do Bing poderiam trazer lucros a curto prazo, visando valorizar o valor de mercado da Microsoft com maior velocidade, com o objetivo de aumentar investimentos para uma segunda fase de reestruturação, com mais dinheiro, maior valor de mercado, e maior potencial de desenvolvimento de novos projetos.

Vale lembrar que tanto o Xbox quanto o Bing são produto muito consolidados, e que ambos são muito importantes para o desenvolvimento da Microsoft como um todo. Também é importante lembrar mais uma vez que estamos na zona dos rumores. Nem Elop é CEO da Microsoft, e nem sabemos se esses são os seus desejos oficiais em relação à esses produtos.

Porém, não consigo imaginar o que Elop teria em mente com medidas que, na minha humilde opinião, beiram à loucura. Pode até ser que a Microsoft não fature muito com o Bing, ainda mais com uma concorrência do porte do Google. Mesmo assim, não é fácil descartar um serviço que já conta com anos de desenvolvimento, e é um dos produtos considerados relevantes nos seus novos sistemas.

E sobre a divisão do Xbox… eu nem preciso dizer muito: se Elop realmente fizer isso, chamem o sanatório para interná-lo!

Via Bloomberg