jwrtztgakbiuj3fxxdee

Em julho, o BitTorrent começou a enviar convites para testes da versão Alpha do Bleep nos sistemas Windows. Hoje, o aplicativo se abre de forma definitiva, com versões para OSX e Android. A ideia é oferecer uma plataforma descentralizada de mensagens e chamadas que seja impossível de rastrear as mensagens que enviamos (na teoria, é claro).

Ainda que um aplicativo de chat envie nossas mensagens cifradas, pouco poderemos fazer se um hacker ou uma organização governamental acessar ao servidor que faz a ponte entre nosso dispositivo e o nosso interlocutor. O Bleep usa o mesmo conceito das redes Torrent, não utilizando servidores centrais que podem ser localizados. Os próprios usuários acabam circulando as mensagens de forma caótica e, ao mesmo tempo, organizada.

a7uu2rgjne76uofqm32c

Podemos fazer o registro no Bleep com um endereço de e-mail, um número de telefone e até mesmo de forma anônima. quando desconectamos do serviço, as mensagens não se associam a esses dados, mas sim a um código público de usuário, codificado a partir do emissor para o receptor. As mensagens só são armazenadas no dispositivo que as envia, e podem ser apagadas sem deixar rastros a qualquer momento.

O Bleep está disponível para os sistemas Windows, OSX ou Android. O único porém está no fato das mensagens não poderem ser recebidas em vários dispositivos, e ainda não é possível compartilhar a mesma conta em dois dispositivos do mesmo usuário (smartphone e tablet, por exemplo). Mas será questão de tempo para que tais funções estejam disponíveis.

Para mais informações sobre o Bleep, clique aqui.