john-chen-blackberry

Em uma entrevista para a Bloomberg, o CEO da Blackberry, John Chen, deixa claro que existe uma possibilidade da Blackberry deixar de fabricar smartphones se os mesmos não forem mais rentáveis.

No último relatório financeiro da empresa, a venda de smartphones resultou em 40% dos lucros da empresa (US$ 658 milhões), enquanto que o restante são lucros motivados pelas vendas de seu software para serviços de outras empresas. Hoje a linha de negócio mais rentável para a Blackberry é a que envolve o software e serviços, onde a empresa está se posicionando como líder no mercado de segurança para dispositivos móveis.

Nas palavras de Chen, são os telefones top de linha como o Passport que podem oferecer lucros para eles, e não os dispositivos baratos e pensados nos mercados emergentes, que precisam enfrentar os competidores chineses e indianos.

Apesar de alguns planos do futuro da Blackberry já serem conhecidos, a porta de saída do mercado de smartphones está aberta, e Chen inclusive propõe algumas alternativas: parcerias com outros fabricantes especializados em segurança, como aquela feita com a Boeing para criar o smartphone Black, ou centrar esforços em software e serviços, deixando que outros fabricantes criem os dispositivos.

Obviamente a decisão ainda não está tomada, e alguns vazamentos recentes indicam que a Blackberry vai se manter no mercado de smartphones ao menos em curto prazo. Mas se em alguns meses ou anos a empresa se voltar exclusivamente para o software e serviços de segurança, já não poderemos afirmar que ficaremos surpresos com essa mudança.

Via Bloomberg