blackberry-logo-01a

Há poucos instantes, a cotação na bolsa Nasdaq da BlackBerry foi suspensa temporariamente. Esse movimento era um indício que a empresa canadense poderia fazer um pronunciamento de grande importância a qualquer momento, algo que se confirmou com o anúncio de um acordo preliminar de venda da empresa para um consórcio encabeçado pela holding canadense Fairfax Financial (maior acionista da empresa), pelo valor de US$ 4.7 bilhões.

Tudo o que temos até agora é uma declaração de intensão de compra e venda, mas assumindo que todos os processos programados se completem dentro do previsto, no dia 4 de novembro de 2013, a venda da BlackBerry para esse consórcio deve ser concretizada. No processo, os acionistas da empresa vão receber US$ 9 por ação, e a empresa simplesmente vai desaparecer de forma oficial (o nome fantasia, assim como o negócio de comercialização de produtos com a marca podem continuar, mas a empresa em si é simplesmente absorvida pelo consórcio capitaneado pela Fairfax Financial).

O presidente e conselheiro da Fairfax, Prem Watsa, declarou que eles esperam com essa manobra (de intensão de compra) entregar “o valor aos acionistas de forma imediata, enquanto eles seguem oferecendo soluções empresariais superiores e seguras para todos os clientes da BlackBerry ao redor do planeta”. Ainda é cedo para fazer qualquer tipo de julgamento, mas pelo teor do discurso, podemos dizer que o que sobrar da BlackBerry ficará totalmente centrada no mundo corporativo, abandonado de uma vez por todas o grande mercado de mobilidade (ou o usuário comum).

Thorsten Heins, CEO da BlackBerry, não se pronunciou sobre o assunto até o momento, apesar da própria presidência e a junta diretiva da empresa já expressarem claramente os prazos estipulados para a venda, afirmando que esta é “uma oportunidade para determinar ser existem alternativas melhores do que a atual proposta do consórcio da Fairfax”, deixando muito claro que, se aparecer algum outro pretendente com uma oferta de compra mais interessante, que a BlackBerry está disposta a analisar.

Agora, aceita a outra oferta de venda é outra história, uma vez que a fabricante deve pagar uma multa para a Fairfax, caso haja um descumprimento do compromisso anunciado hoje.

Seja como for, o tempo está correndo, e tudo indica que o destino da BlackBerry está mesmo em outras mãos. Vamos acompanhar com atenção os próximos acontecimentos.

Via Market Watch