heins-blackberry

Pode até ser que a BlackBerry tenha aceitado a oferta de compra da Fairfax Financial, como também pode ser que eles já tenham recusado essa mesma oferta. Se eles fizerem isso, pode custar dinheiro para a própria BlackBerry, como multa pela quebra do acordo previamente fechado com o grupo financeiro canadense. Porém, essa multa pode ser paga por um segundo comprador. Até porque a empresa de Thorsten Heins se reservou o direito de seguir negociando com qualquer outra empresa interessada em fechar o negócio.

E parece que é exatamente isso que está acontecendo nesse momento, pois aparentemente existem muitas empresas interessadas na compra da BlackBerry.

A agência de notícias Reuters informa que a venda da ex-gigante de Waterloo está mantendo conversas de última hora com algumas das principais empresas de tecnologia do mercado. Companhias muito conhecidas do grande público, como: Cisco, Google, Intel, LG, Samsung e SAP.

Porém, é bom lembrar que uma coisa é mostrar o interesse pela compra. A outra, muito diferente, é realmente estar disposto a apresentar uma oferta oficial de compra, de modo que é difícil saber nesse momento até onde essas empresas estão dispostas a chegar nessa intensão de compra. O interessante seria o que eles estariam debatendo nas mesas de negociações: os pretendentes da BlackBerry estariam interessados principalmente nos servidores e nas patentes da empresa, e não nos seus smartphones.

Como é comum nesses casos, nenhuma das empresas mencionadas no post confirmam ou desmentem os seus interesses de compra da BlackBerry. Nesse exato momento, a Fairfax é a única interessada na compra, com uma oferta real e aceita, de modo que, por enquanto, não devemos considerar essas movimentações como uma mudança de rumos para o futuro da BlackBerry, mas sim um lembrete que a sua venda ainda não pode ser considerada como oficial.

As águas ainda vão rolar por debaixo dessa ponte, e vamos ficar atentos aos próximos acontecimentos.

Via Reuters