blackberry-logo

Esse é o dia que, no futuro, poderemos chamar de “o começo do fim”. Apesar dos grandes esforços dos últimos meses, e até mesmo o recente lançamento do BlackBerry Z30 nessa semana, as coisas não melhoram para o lado da BlackBerry, e provavelmente a empresa já ruma para os seus momentos finais.

Os rumores de possíveis demissões em massa foram confirmados a pouco, com um comunicado oficial da própria BlackBerry, onde mais de 4.500 funcionários perderão seus empregos, como parte de um processo implementado para reduzir seus gastos pela metade em 2014.

A situação é muito séria. Os canadenses informam que no segundo trimestre do ano fiscal de 2014, as perdas são avaliadas entre US$ 955 e US$ 995 milhões, muito em parte por causa das baixas vendas dos smartphones com o sistema operacional BB10. A carga tributária da empresa será entre US$ 930 milhões e  US$ 960 milhões, atribuídos principalmente aos custos de produção e distribuição do BlackBerry Z10. As vendas da empresa para o mesmo trimestre serão de aproximadamente US$ 1.6 bilhão, o que é quase a metade do trimestre anterior (US$ 3.1 bilhão).

Foram apenas 3.7 milhões de unidades de seus smartphones vendidas no último trimestre, mas a grande maioria são dos dispositivos antigos, e não dos novos modelos com BB10.

Entre as mudanças de estratégia estão a permanência do Z10 no mercado, mas com um preço reduzido para expandir o seu alcance junto ao público, enquanto que o modelo Z30 será o top de linha da empresa. A BlackBerry vai seguir apostando no mercado corporativo, e vai oferecer quatro smartphones voltados para esse segmento, no lugar dos seis atuais, sendo dois tops de linha, e dois modelos de linha baixa.

A empresa esclarece que não vai deixar de lado os consumidores em geral (usuários casuais, ou grande público), e que novos smartphones serão fabricados, pensando nos usuários empresarias e profissionais ao mesmo tempo.

Via MarketWatch