blackberry

 

A BlackBerry concluiu a cessão de seus direitos para a multinacional chinesa TCL Communication Technolgy Holdings Ltd., que poderá fabricar e vender dispositivos móveis com a marca em todo o planeta.

Os canadenses confirmaram que os dispositivos fabricados pela TCL, que também fabrica os smartphones da Alcatel, adotarão tanto o software de segurança como a suíte de apps da BlackBerry.

Com isso, a empresa externaliza a produção e distribuição dos seus dispositivos. Vale lembrar que, recentemente, a TCL lançou os novos smartphones BlackBerry DTEK50 e BlackBerry DTEK60, com sistema Android.

 

 

Promessa cumprida

 

O último desses dispositivos foi apresentado um mês depois que a BlackBerry anunciou que deixaria de fabricar seus smartphones, confirmando assim que sua divisão de hardware chegava ao fim, mas mantendo a oferta de dispositivos com a marca. Mas, obviamente, não mais fabricados por eles.

O novo acordo com a TCL – a quarta maior fabricante de smartphones na América do Norte – cede direitos exclusivos para fabricação e venda de smartphones com a marca canadense em todos os países do planeta, exceto Índia, Sri Lanka, Nepal, Bangladesh e Indonésia, curiosamente alguns dos maiores mercados de telefonia (já há negociações com uma empresa da Índia para chegar a um acordo similar ao da TCL).

A BlackBerry segue como uma marca mundialmente reconhecida, mas as receitas da empresa por software e serviços foram de US$ 156 no último trimestre, abaixo dos US$ 166 milhões no trimestre anterior.

Talvez esse novo acordo de venda de dispositivos aumente os números da empresa e reposicionamento no mercado móvel atual.