blackberry-teaser

A BlackBerry realizou uma nova leva de demissões, que seria a última de uma série que já acontece nos últimos anos.

A empresa canadense confirmou que vai realizar uma série de demissões tanto nos escritórios em Waterloo (Ontario, Canadá), como em Sunrise (Flórida, Estados Unidos), mas o número de demissões não foi revelado. As informações vieram de muitas fontes, através de vazamentos que não revelam números concretos, mas deve se tratar de uma quantidade considerável de funcionários (aproximadamente 35%), e não “alguns poucos empregados”, como dá a entender a BlackBerry.

O que sabemos é que a BlackBerry está em plena transição, e que tanto as demissões como as contratações são uma consequência natual quando o software dos seus dispositivos também estão em plena transição. Algo que se confirma quando a própria BlackBerry dá pistas de que vai seguir lançando smartphones Android depois do lançamento do seu primeiro modelo híbrido, o BlackBerry Priv.

blackberry-priv

Além disso, outro sinal da proximidade do fim do ecossistema BB10 é o fim do programa de certificação Built for BlackBerry, a última iniciativa lançada pelos canadenses com o fim de incentivar o desenvolvimento de apps para a sua plataforma. Isso aconteceu de forma sigilosa durante o mês de janeiro.

A BlackBerry conta hoje com 2.700 funcionários em Waterloo. Se estamos falando efetivamente de 35%, o total de demitidos é de 950 funcionários. Na cidade da Flórida, já tivemos 75 empregados demitidos durante o mês de janeiro.

Por enquanto, não temos mais do que especulações, e o que é fato é que o procedimento foi realizado em maior ou menor medida. Em 2015, foram duas levas de demissões (em maior e em julho), e veremos como a BlackBerry vai utilizar esse período de transição para ver como eles vão melhorar (ou não) o seu balancete trimestral.

Via MobileSyrup