blackberry-thorsten-heins

Nunca um relatório trimestral financeiro foi tão importante para a história da BlackBerry do que esse que foi anunciado hoje (28). O levantamento fiscal do primeiro trimestre do ano fiscal de 2014 (que corresponde às vendas e perdas do segundo trimestre de 2013) da empresa de Waterloo refletem pela primeira vez o impacto dos dispositivos com o sistema BlackBerry 10 no mercado.

Os dados oferecidos pela BlackBerry podem ser um pouco desanimadores: a empresa acumulou US$ 3.1 bilhões em vendas (no mesmo período do ano passado, esse valor foi de US$ 2.8 bilhões), porém, a empresa acumulou um prejuízo de US$ 84 milhões nesse trimestre (no ano passado, eles lucraram US$ 94 milhões). No total, a BlackBerry distribuiu 6.8 milhões de unidades dos seus smartphones em todo o planeta, o que representa um aumento de 13% em relação ao trimestre anterior.

Ainda segundo os dados oferecidos pela BlackBerry, suas divisões na América do Norte e na Ásia/Pacífico tiveram um forte aumento de vendas trimestrais, com 30% e 35% respectivamente. Já o eixo EMEA (Europa, Oriente Médio e África) registrou um aumento mais tímido, de 9%. A única região onde a BlackBerry registrou queda nas vendas foi na América Latina, com perdas de 6%. A empresa explica que essa queda aconteceu devido às “restrições de divisas internacionais” impostas na Venezuela, que é o maior mercado da empresa na América Latina.

O curioso é que o relatório não oferece os dados detalhados de vendas para os novos dispositivos com o sistema BlackBerry 10, se limitando aos dados econômicos gerais. Tudo o que Thorsten Heins (CEO da BlackBerry) fala sobre o assunto é que “estamos nas primeiras etapas desses lançamentos”, dando a entender que novos produtos devem chegar ao mercado. Quem sabe ainda em 2013.

Via BlackBerry