A Black Friday 2012 já mostra os seus primeiros números, tanto no Brasil, cuja ação foi muito criticada pelos usuários por causa do baixo interesse dos e-commerces em reduzir os seus preços de forma real (em alguns casos, tivemos mais uma vez a prática de “descontos maquiados”, e nos Estados Unidos, onde o dia de promoção foi efetivo, mas gerou um resultado inusitado.

Começando pelo Brasil. De acordo com a empresa especializada em autenticação de compras virtuais ClearSale, as vendas da Black Friday Brasil 2012 movimentaram aproximadamente R$ 217 milhões apenas no comércio eletrônico. Esse valor corresponde a um aumento de 117% em relação às vendas registradas no ano passado. A previsão inicial feita pelo portal que organiza a ação no Brasil, o Busca Descontos, era de um volume movimentado de R$ 135 milhões.

Mais de 300 lojas virtuais ofereceram ofertas no Brasil, em diferentes categorias. Os varejistas que anunciaram ofertas maquiadas foram repudiados pelos consumidores, e devem sofrer ações dos órgãos de defesa do consumidor. Em apenas 12 horas, a edição 2012 da Black Friday Brasil superou o recorde de vendas estabelecido em 2011.

Entre os produtos mais buscados, temos eletrônicos, informática, celulares, eletrodomésticos e games. oram mais de 541 mil pedidos, com preço médio pago de R$ 401. Os consumidores da região Sudeste realizaram a maior parte dos acessos (71.5%, seguidos de Sul (11.2%), Nordeste (9.9%), Centro-Oeste (5.2%) e Norte (2.1%).

Já nos Estados Unidos, a Black Friday 2012 superou a marca de US$ 1 bilhão em vendas no varejo online neste ano, e segundo a comScore, as vendas online por lá cresceram em 22%.

Via Assessoria de Imprensa – ClearSale