bixby

 

O Bixby era uma das novidades mais esperadas dos novos Samsung Galaxy S8 e Galaxy S8+. O novo assistente de voz nasce nesses smartphones, mas provavelmente deve desembarcar em outros tipos de dispositivos.

Esse é um dos elementos que torna o Bixby diferente dos demais. E esse pode ser um grande gol de placa da Samsung, que apostou muito no conceito.

O assistente de voz pode ser chamado pelo seu nome, mas também pode ser acionado no canto esquerdo da tela da interface Android. Nos novos Galaxy S8 e S8+, temos um botão físico único e exclusivamente destinado a acionar o novo assistente.

O Bixby depende da nuvem para funcionar, o que reduz drasticamente os requisitos mínimos de hardware, permitindo assim a sua integração em outros dispositivos de forma bem simples. Logo, devemos ver o assistente em outros smartphones da Samsung em um futuro próximo.

Para a Samsung, “tudo o que podemos fazer tocando, podemos fazer falando”. A ideia é aproveitar as opções de aplicativos nativos do dispositivo. São poucos os compatíveis com o Bixby nesse momento, mas com o SDK disponível em breve, esse leque de opções pode aumentar rapidamente.

 

 

Com o assistente, é possível por exemplo tirar uma foto, aplicar um filtro e enviar essa foto para alguém com uma simples frase contextual, já que o assistente em si entenderá esse contexto. E, se ele não entendeu, ele vai oferecer a melhor solução encontrada, nos perguntando se é isso o que queremos fazer.

Também teremos controle por voz de serviços de diversas empresas, mostrando que este é apenas o início de todo um desenvolvimento e integração comercial a ser feito. A própria Samsung entende que é muito difícil competir com Google, Microsoft ou Amazon no terreno do Machine Learning, de modo que adotou um foco mais prático como sua solução.

 

 

Outro diferencial do Bixby é a sua possibilidade de traduzir 52 idiomas diferentes, além de buscar informações sobre um objeto que fotografamos. O reconhecimento de imagem funciona como um sistema de realidade aumentada, exibindo informações diversas sobre o objeto. Além disso, o assistente pode oferecer links de compras daquele produto, a partir de uma simples foto.

O S-Voice será completamente esquecido, e a aposta no Bixby (com a compra da Viv, sua desenvolvedora) é a prova de que esse aspecto da tecnologia será muito importante nos próximos anos.

O usuário também vai receber informações relevantes no estilo Google Now, com lembretes ou notícias.

 

 

A Samsung está ambiciosa com essa iniciativa, e quer transformar o assistente em um modo de fomentar a interação do usuário também com outros produtos e eletrodomésticos, e de qualquer fabricante.

Hoje, Apple e Google oferecem ecossistemas mais ou menos fechados. A Samsung pode centralizar o controle de vários dispositivos e soluções domóticas com a voz, ou através de um smartphone ou tablet.

Logo, o Galaxy S8 é apenas o primeiro passo para o Bixby, que deve conquistar outros produtos da Samsung. Sua adoção em TVs, geladeiras ou sistemas de som (entre outros muitos tipos de produto) parece ser algo inevitável.

Isso é, se o assistente realmente se comportar como promete a própria Samsung.