A Barnes & Noble acaba de anunciar dois novos tablets para o mercado internacional. Os modelos Nook HD e Nook HD+ se diferenciam pelo tamanho, variantes de armazenamento e formato, mas possuem algo em comum, que está sendo muito valorizado pelos usuários que buscam os tablets: reprodução em alta definição.

Nook HD

Indo claramente na esteira de concorrentes como a Amazon e o Google, a Barnes & Noble decide atualizar a sua já existente opção de tablet Android de 7 polegadas. Caso você não esteja lembrado, antes mesmo da existência do Kindle Fire ou do Nexus 7, eles já tinham apresentado o Nook Tablet.

Porém, os concorrentes rapidamente apresentaram produtos melhores, e eles precisaram melhorar os seus produtos. Por isso, nasceu o Nook HD, um tablet de 7 polegadas, com “a tela com maior resolução em sua categoria” (1440 x 900 pixels, e 243 ppi), o que deve resultar em imagens com maior riqueza de detalhes, e qualidade final surpreendente.

O produto também conta com um processador OMAP 4470 dual-core de 1.3 GHz, que vai gerenciar os recursos de hardware e do sistema operacional Android 4.0 (Ice Cream Sandwich). Com duas versões de armazenamento (8 e 16 GB), tem preços sugeridos de US$ 199 e US$ 229, respectivamente.

Nook HD+

Mas a palavra do dia da Barnes & Noble não foi “atualizar”, e sim “acrescentar”. Logo, melhorar o seu atual tablet não era a melhor solução (ou a única opção), e eles decidiram lançar um novo produto, o Nook HD+.

O equipamento conta com tela de 9 polegadas, e tem aparência similar com os modelos anteriores da empresa, com um acabamento que aparenta ter uma boa construção e um peso de 515 gramas (é 20% mais leve que o novo iPad, para que você tenha uma referência do seu peso).

A tela do Nook HD+ volta a ser o ponto de maior destaque do produto. Com 9 polegadas e resolução de 1920 x 1280 pixels (com densidade de 256 ppi), a B&N promete uma ótima visualização de vídeos e exibição de gráficos diversos, além de ser (teoricamente) um rating ideal para leitura de livros, revistas e quadrinhos – segundo informa a empresa.

O Nook HD+ conta com um processador OMAP 4470 dual-core de 1.5 GHz, opções de armazenamento de 16 e 32 GB, e bateria de 6.000 mAh, que promete uma autonomia de até 10 horas de leitura, ou até 9 horas de reprodução de vídeos. O tablet conta ainda com um único alto-falante na parte traseira, onde também se encontra o acesso ao slot para cartões microSD e uma porta proprietária de carga, que a empresa diz ser mais rápida, e que pode se utilizar adaptadores como, por exemplo, com saída HDMI.

Seu sistema operacional é o Android 4.0 (Ice Cream Sandwich), coberta por uma interface personalizada similar com aquela que está presente na Nook HD. O tablet permite ainda a criação de perfis de conteúdos personalizados, de forma que os pais possam criar senhas e controlar diferentes contas, para estabelecer permissões diferentes para seus filhos brincarem com os dispositivos.

O Nook HD+ de 9 polegadas começará a sua distribuição nos Estados Unidos a partir do final de outubro (assim como o Nook HD de 7 polegadas), com preços de US$ 269 (16 GB) e US$ 299 (32 GB).

Via IntoMobile