Segundo o ministro do planejamento, Paulo Bernardo, os projetos de discussão para implantação da banda larga popular do Governo Federal incluem um custo final para o consumidor que varia entre R$ 25 a R$ 35 por mês, sem custos adicionais. O plano prevê que o assinante tenha esta internet em casa sem ter que adquirir mais nenhum produto, como é feito hoje com as empresas de telecomunicações. Paulo Bernardo também disse que distribuidoras de energia elétrica estão estudando cabos de eletricidade como mais uma opção de oferecer serviços de banda larga a custos baixos. Além disso, a rede de fibra óptica da antiga Eletronet, que hoje pertence ao governo, pode ser utilizada para viabilizar o acesso de forma mais prática.

Fonte: http://idgnow.uol.com.br/telecom/2010/03/18/banda-larga-do-governo-podera-custar-a-partir-de-25-reais-por-mes/