Os casos de roubo de identidade aumentaram de forma expressiva nos últimos meses, a ponto de se falar em níveis “epidêmicos”.

O alvo principal dos cibercrimiosos são as pessoas com mais de 30 anos, e quatro de cada cinco vítimas nunca chegaram a se dar conta desse roubo de identidade.

Isso é preocupante, pois o crime pode ter consequências graves que o usuário não se dá conta de forma plena, o colocando em situações bem complicadas.

O crescimento estimado é de 5%, o que pode ser considerado um novo recorde nesse segmento.

Os criminosos contam com muitas fontes de dados para roubar, de modo que devemos tomar nossos cuidados na internet para evitar entrar nessa estatística.

Nesse sentido, recomendamos que use de forma restrita na internet os seguintes dados:

Nome completo (com sobrenome)
Data de nascimento
Endereço residencial, comercial ou empresarial
Número de telefone
Número de RG ou CPF (ou números de identificação profissional)

 

Via Neowin