servidor-ataque-ddos

A BBC informa que 650 mil smartphones foram infectados, servindo de ferramenta para um ataque DDoS em com 4.5 bilhões de petições em um único site.

O Cloudflare informa que 99.8% das petições desse ataque vieram da China, onde 72% vieram de smarphones, 23% de desktops e 5% de tablets. O software infectado instala navegadores ‘ocultos’ ao usuários (iThunder, MetaSr, F1Browser, QQBrowser, 2345Explorer o UCBrowser), que lançam as petições ao servidor alvo do ataque. A frequência das petições alcançou mais de 1 bilhão por hora, um tráfego que a imensa maioria dos servidores não podem suportar.

O problema dos ataques DDoS, cada vez mais frequentes com o aumento do uso da internet nas últimas décadas, é algo real. Iniciativas como o “Grande Canhão” da China só potencializam o problema. Por outro lado, os smartphones, que estão ‘sempre conectados’, adicionam um novo potencial aos DDoS, permitindo que os ataques comecem em qualquer lugar do planeta.

O fato de estarmos sempre conectados (via WiFi ou conexão móvel) e o universo de apps disponíveis facilita a introdução de malwares. O problema continua, e pelo visto, não há indícios que será resolvido tão cedo.

Via BBC, Cloudflare