ASUS ZenFone Go TV-11

A ASUS decidiu apostar na Qualcomm como responsável pela produção dos processadores de sua linha de smartphones ZenFone, uma vez que a Intel decidiu cancelar futuros projetos de sua linha Atom. Quem confirma é o próprio CEO da ASUS.

A Intel bem que tentou migrar parte do seu prestígio no mercado de chips para computadores para o competitivo mercado mobile, mas a tentativa não funcionou como esperado. A ideia da ASUS é apostar tanto na Qualcomm como na MediaTek para seguir com a fabricação de um ASUS ZenFone 3, automaticamente confirmado com essas declarações, com a maior parte da produção ficando a cargo dos norte-americanos (uma proporção de 9 para 1, ou de 90%).

Por enquanto, não são citados modelos concretos de chips, mas tanto o Qualcomm Snapdragon 652 como o MediaTek Helio X20 são fortes candidatos a estarem presentes nos novos dispositivos. Sobre a nova linha de produtos ZenFone 3, o executivo o posiciona como um dispositivo de linha média, com preços na faixa entre US$ 250 e US$ 300, o que se encaixaria mais nos modelos com o Snapdragon 650.

Vale lembrar que o Snapdragon 652 está presente até agora em dispositivos de linha média-alta ou super linha-média, com uma faixa de preço superior. É esperado que um ZenFone 3 Max dê as caras em um futuro próximo, o que pode ser bem interessante para as aspirações da ASUS.

Compreendemos a decisão da ASUS para o ZenFone. A Intel jogou a toalha para o mercado mobile, e a Qualcomm é o fabricante dos processadores mais potentes da atualidade, acima de um Samsung Exynos, que é menos prolífico por conta de serem exclusivos dos dispositivos dos coreanos.

Via HDBlog