Asus-VivoTab-Smart-Tablet.jpg

A Asus comunicou de forma oficial que os resultados de vendas dos seus dispositivos com a plataforma Windows RT não são nada otimistas, e que por conta disso, não vai mais lançar dispositivos com essa plataforma. Para ser mais preciso na análise, o termo usado foi “não faz sentido lançar novos dispositivos com Windows RT”.

A ideia inicial do Windows RT era oferecer um sistema simples e limitado, suficiente para realizar as tarefas cotidianas, não convenceu os usuários. Nesse exato momento, o fim do Windows RT parece ser algo iminente, ainda mais depois da versão sequer ser mencionada durante a Build 2013, realizada pela Microsoft.

Outro fator que não deve ser descartado nessa conta é o fato do Windows RT ter chegado muito tarde no mercado de tablets. Muitos usuários já se decidiram em ter um tablet com iOS ou Android, e um dos grandes problemas do Windows RT foi não oferecer nenhuma vantagem que justificasse a troca.

Por outro lado, isso não acontece com o Surface Pro, que já é um tablet com um conceito totalmente diferente, por oferecer um sistema operacional completo, tal como está no computador da maioria dos usuários em todo o planeta. E isso chama sim a atenção de muita gente.

A Asus optou por não mais desenvolver produtos com Windows RT, mas essa pode ser uma decisão momentânea. O próprio chairman da empresa não descarta completamente a plataforma; tudo vai depender da evolução que o sistema tiver no mercado.

Essa evolução passa pela própria Microsoft. Segundo a Asus, a gigante de Redmond cometeu alguns erros no novo Windows, que eles tentam solucionar. Talvez as mudanças precisem ser mais radicais do que elas aparentam ser. Afinal de contas, depois de tantos anos acostumados com o botão Iniciar, alguns usuários se sentiram um pouco perdidos com a remoção do mesmo. E muita gente não quer passar por outro período de adaptação para utilizar o novo Windows.

A boa notícia para esses usuários é que o botão Iniciar volta no Windows 8.1. Não da mesma forma como eles conheciam, mas ele volta.

O Windows RT, ao contrário de todas as expectativas, não vingou. E… por que apostar em algo que não funciona? É isso que está pensando a Asus.

Via Gizmologia