antivirus

A empresa AV Comparative publicou um relatório completo onde eles mostram o impacto que tem diferentes soluções de softwares de antivírus no desempenho do sistema. O modelo utilizado na amostra foi um PC da HP com processador Core i5, 4 GB de RAM, disco rígido mecânico e Windows 8.1 de 64 bits.

Para medir o desempenho, eles utilizaram as provas sintéticas PCMark e AV-C, sendo este último uma ferramenta menos conhecida mas igualmente útil, já que mede o desempenho do equipamento em operações cotidianas como downloads, mover e copiar arquivos, instalar, desinstalar e executar aplicativos, entre outros.

A conclusão é bem clara: todos os antivírus resultam em um certo impacto no desempenho, o que supõe que para tarefas intensas pode ser recomendável sua desativação sempre e quando o façamos com o mínimo de cuidado, ainda que tal impacto varia e muito entre as diferentes soluções de software testadas.

av_software_vs_performance av_system_impact

Como podemos ver nos resultados, as soluções que mostraram um menor impacto foram (na ordem): Avast, Emisisoft, Avira, Kaspersky e AVG. As que mais impactaram no desempenho foram a Quick Heal e ThreatTrack, que podem reduzir em até 25.7% na sua performance.

av_protection_june

Esse último gráfico mostra o grau de proteção que cada software conseguiu, onde as soluções da Panda e da Trend Micro apresentaram os melhores resultados.

Para ler o relatório completo (em PDF), clique aqui.

Via DvHardware