redes-sociais-ícones

O Business Insider usou a ferramenta VNI Services Guide da Cisco para analisar quais são os aplicativos que mais consomem dados de uma conexão. E os campeões nesse aspecto, e com larga vantagem em relação aos demais, são os apps das redes sociais.

Ainda que este não seja um feito exclusivo do Facebook (tomando como exemplo), onde uma hora de navegação pode representar um consumo de até 90 MB, ou 2.7 GB por dia, temos que levar em conta é o quanto vamos utilizar o WiFi no dispositivo antes de contratar um plano de dados. Se você vai usar apenas 30 minutos das redes móveis, pense em uma tarifa de, pelo menos, 1.35 GB.

No caso específico do Facebook, o consumo está provavelmente relacionado ao recurso de reprodução automática de vídeo (que vem ativo como padrão), tal como ocorre com o Instagram e o Twitter. Ainda que no primeiro caso é possível desativar essa configuração, algo que não ocorre com o Instagram, onde só podemos desligar o som.

 

Música e vídeo via streaming

Quase a metade é o que consome os serviços de música por streaming, com uma média de 43 MB por hora, com uma qualidade média (96 kbps), usando o consumo do Spotify como referência, que é o que permite escolher a qualidade de áudio. Ou seja, se escutamos uma hora de música por dia via plano de dados, o consumo por mês será de 1.3 GB.

Aqui, é preciso observar que tudo vai depender da qualidade do nosso serviço. O consumo será menor se o áudio for de 64 kbps, e o contrário se optarmos pela alta qualidade, com um streaming a 320 kbps (ou 144 MB por hora, ou 4.32 GB por mês, se for uma hora por dia).

O streaming de vídeo não fica atrás. A reprodução de vídeos de baixa qualidade representa um consumo de 300 MB por hora, 686 MB em qualidade média (SD) e 1.8 GB em uma hora de streaming em HD.

Em detalhes:

  • 360p = 5.625 MB por minuto (337.5 MB por hora)
  • 480p = 7.5 MB por minuto, (450 MB por hora)
  • 720p = 18.75 por minuto, (1.125 MB por hora)
  • 1080p = 33.75 por minuto, (2.025 MB por hora)

No caso do YouTube, ele ajusta automaticamente a qualidade do streaming de acordo com a nossa conexão, mas são consumos que devemos ter em conta principalmente pelo grande coletivo que o utiliza como alternativa ao Spotify e similares, (ou seja, como serviço de música via streaming) sobre a tarifa de dados contratada.

 

A prevenção está em nossas mãos

É possível que você não se dê conta desse consumo de dados até que você note algum resultado anômalo em alguns desses aspectos (ou um bom susto na sua conta, ou uma mensagem avisando sobre o limite do consumo muito antes do que você imaginava).

Os principais sistemas operacionais móveis contam pelo menos com uma forma de mostrar o consumo de dados, e com a ajuda dos apps de sua operadora de telefonia, é possível ter uma ideia sobre como está o consumo e poder moderar o uso de alguns desses serviços, assim como procurar baixar as atualizações e os conteúdos via WiFi na medida do possível.

Via Business Insider