iPhone X

Todo mundo só pensa no iPhone X, e ninguém quer saber do iPhone 8. Logo, é melhor saber desde já o que os especialistas lá fora pensam de um smartphone revolucionário em muitos aspectos, mas que não justifica (nem de longe) os R$ 7 mil cobrados no Brasil.

Nesse post, temos um breve (mas contundente) resumo das primeiras impressões dos especialistas norte-americanos.

Chris Velazco, do Engadget, publicou um artigo depois de um dia de uso (logo, não é uma análise aprofundada), e destaca que o Face ID não leva mais que 20 segundos para ser configurado, e que desbloquear o smartphone por ele é um processo quase perfeito.

Obviamente, você segue precisando deslizar o dedo para ver a tela inicial depois de desbloquear o smartphone com o seu rosto, mas garante que o Face ID é algo tão rápido como usar o Touch ID.

Para Chris, o mais incrível do iPhone X é como você consegue se familiarizar rapidamente com os novos recursos, que são de mecânica natural e rápido funcionamento.

 

 

Já o The Verge publicou uma análise (que não é 100%, pois não tem notas nos aspectos analisados), e a conclusão do site é que o iPhone X é o melhor iPhone de todos os tempos.

Fino, potente, com ideias ambiciosas e com uma linguagem de design que é levada para outro nível. O editor responsável pelo artigo afirma que quem reservou o smarthphone não vai se arrepender, mas para aqueles que não se sentiram atraídos pelo dispositivo na sua apresentação não vai mudar de opinião com as novidades. Por fim, a tela OLED é fantástica.

O Wired também escreveu um artigo de primeiras impressões, mas que já tem um veredito mais ou menos formado sobre o Face ID, que parece ser difícil de ser enganado. Steven Levy, responsável pelo texto, fez uma reflexão ao lembrar que, ainda que o primeiro iPhone fosse muito diferente, ele não foi revolucionário até que a Apple o abrisse para terceiros explorar seus recursos, e o mesmo deve acontecer com o iPhone X, que vai precisar de um tempo de adaptação.

 

 

O Techcrunch fala que sutis detalhes das câmeras fazem a diferença. Com uma ótica um pouco diferente, o iPhone X oferece uma maior angular que o iPhone 8 Plus, permitindo um maior espaço para trabalhar com o modo Retrato. Porém, a maioria das pessoas nem vai notar a diferença a não ser que coloque um telefone ao lado do outro.

A maior quantidade de luz e melhor estabilização de captura, especialmente em imagens em macro, também foram destacados como diferenciais positivos do iPhone X.

 

 

Nicole Nguygen, do Buzzfeed, garante que o iPhone X não é para todos. É um smartphone para um usuário muito avançado, que tira várias fotos, grava muitos vídeos, que se desloca o tempo todo e faz uso intenso das redes sociais. É um bom smartphone, mas apenas para quem vai aproveitar todas as suas qualidades.

E então? Essas impressões ajudaram você de alguma forma?