650_1000_apple-watch-4

 

Foi com um “we have one more thing” que Tim Cook começava a presentar o primeiro wearable da Apple. O Apple Watch é alvo de rumores há pelo menos um ano e meio, e agora ele é oficial, aparecendo como produto funcional pela primeira vez (já que esse não teve sua estética antecipada por nenhum veículo).

Estamos diante de um relógio quadrado, mas com elementos circulares na interface de usuário. Esse foi um dos aspectos que a Apple mais destacou, alertando que esse “é o próximo capítulo da história da Apple”.

Vamos então conhecer os principais detalhes do dispositivo.

 

Design

dasda890dsd-1

A Apple oferece seis tipos de correias diferentes, que podem se conectar com diferentes tipos de mecanismo de ajuste ao relógio. O Apple Watch está disponível em dois tamanhos (38 e 42 mm de largura), pensados para o público feminino e masculino, respetivamente. Serão três edições do relógio: a versão normal, a edição Sports (com carcaça de alumínio), e a edição Apple Watch Edition (com carcaça de ouro 18 quilates).

201403screen-shot-2014-09-09-at-2-07-29-pmbk-1

Um dos diferenciais desse relógio é a adoção da safira na tela, algo que vai protegê-lo de forma notável contra arranhões e golpes, além de um suporte ao toque que vai além do que o que temos hoje com o iPhone.

201404screen-shot-2014-09-09-at-2-07-22-pmbk-1

 

Interface de usuário

201401screen-shot-2014-09-09-at-2-11-08-pmbk-1

O toque de tela não é o suficiente. O Apple Watch conta com pelo menos quatro tipos diferentes de interação na sua interface. Para começar, ele pode ser gerenciado na maior parte do tempo pela coroa na lateral, que tem um tamanho generoso para permitir essa interação. Os gestos de giro no disco oferece o acesso aos diferentes aplicativos e funções.

Mesmo assim, a tela é touch, e pode oferecer resposta a alguns gestos, sendo capaz de não apenas reconhecer que há um contato, mas também a força desse toque, através da tecnologia Force Touch.

650_1000_sad9a08das-1

O Apple Watch não tem uma interface migrada do iPhone (iOS), e sim algo especificamente pensado no relógio. A tal coroa também serve para dar zoom em um mapa (por exemplo), algo que não era possível com o gestos em forma de pinça, ou realizar um scroll em determinadas listas.

Por fim, é possível controlar a interface por comandos de voz e gestos, tal como acontece com outros smartwatches já disponíveis no mercado.

 

Sensores, recarga sem fio, e outras especificações

dsa099d832ed23d

Na parte traseira no relógio, vários sensores estão presentes, como pulsômetro, acelerômetro, giroscópio entre outros, como objetivo de monitorizar nossas atividades (parte delas, pelo menos). A parte traseira também conta com um conector MagSafe, para a recarga sem fio por indução.

No vídeo exibido no evento, a Apple explica como no interior desses dispositivos podem ser encontrados vários chips especiais, como o Taptic Engine e o processador Apple S1, especialmente desenvolvidos para o Apple Watch. Não foram dados muitos detalhes sobre as especificações do produto, principalmente no quesito bateria, algo que preocupa muito aos usuários e fabricantes. A Apple precisa ao menos competir com modelos baseados no Tizen ou o Pebble nesse aspecto tão importante.

apple-watch-iphone

É fundamental deixar claro aqui que o Apple Watch depende do iPhone para funcionar de forma plena. O relógio usa a conexão WiFi, 3G ou 4G e da recepção GPS do smartphone – o último item é o mais absurdo, na minha opinião – para ter acesso aos dados do sistema de geolocalização. Não foram citadas as presenças de slots SIM, Bluetooth ou WiFi no relógio, e não há dados adicionais a respeito.

 

Software

201402screen-shot-2014-09-09-at-2-11-18-pmbk-1

O software é (aparentemente) uma derivação do iOS, controlado pela já citada coroa lateral, gestos, toques na tela e comandos de voz. Um “universo de aplicativos” é apresentado na interface principal, com ícones circulares dos aplicativos aumentando ou diminuindo de tamanho quando estão no centro da tela ou abandonar esse ponto, a partir do qual poderemos iniciar os apps com facilidade.

Essa interface é configurável, permitindo a adoção de widgets (apesar da Apple não chamar assim). Cada elemento adicionado na tela se comporta de forma independente, e a ideia é combinar vários desses widgets para ter uma tela inicial mais útil.

dsadas980980d2112-1

O software também oferece acesso ao Siri (em versão específica), através de uma pulsação contínua na coroa lateral, onde os resultados da busca são exibidas na tela. O microfone integrado possui reconhecimento de voz, e uma animação mostra como a pergunta feita é reconhecida pelo sistema. As notificações do dispositivo podem ser exibidas com um simples gesto do pulso, como quando vamos ver as horas, e um simpels deslizar na tela pode responder ou acionar um app, evento ou funcionalidade.

Também é possível combinar a resposta automática da Apple na hora de receber mensagens, com textos pré-definidos que podem ser selecionados pela coroa, ou selecionar emoticons (ou emojis) rapidamente. Você também pode ditar uma mensagem rápida para responder essas notificações de mensagens recebidas, no estilo walkie-talkie.

Não há teclado no Apple Watch, o que faz todo o sentido em um dispositivo com uma tela tão pequena.

201401screen-shot-2014-09-09-at-2-07-49-pmbk-1

Aplicativos de fotos e mapas podem ser girados com o dedo na tela, com zoom pela coroa, mas também é possível obter instruções para o seu destino com diferentes vibrações no pulso, para virar para a esquerda ou direita. Outra novidade é um aplicativo de comunicação baseado na resposta ao toque: selecione o contato e mande uma mensagem pelo relógio, com pictogramas de diferentes cores.

Os desenvolvedores terão acesso às configurações desse dispositivo e ao seu software via WatchKit, um novo conjunto de ferramentas de desenvolvimento. Apps como Twitter, Facebook ou Pinterest, além de pequenas ferramentas de resultados esportivos foram os exemplos apresentados pela Apple.

Por fim, o Apple Watch pode realizar pagamentos com o Apple Play, mas não fica claro se a confirmação da transação precisa ser feita com o iPhone 6 ou iPhone 6 Plus (via TouchID). Ou o Apple Watch conta com o NFC, ou você terá que usar o smartphone para confirmar tudo.

 

Preço e disponibilidade

O Apple Watch é compatível com os modelos iPhone 5, 5s, 5c, 6 e 6 Plus, e tem preço sugerido de US$ 349 (para a versão mais básica). Tem previsão de lançamento para o começo de 2015 (sem data definida).

Mais imagens do produto a seguir.

 

 

201406screen-shot-2014-09-09-at-2-07-05-pmbk-1 201405screen-shot-2014-09-09-at-2-07-13-pmbk-1

Via Apple