macbook pro

 

Depois da Consumer Reports não recomendar o novo MacBook Pro (2016) por conta das inconstâncias na autonomia de bateria, a Apple decidiu investigar o assunto.

Os testes registraram diferenças brutais nos resultados de repetição, com variações completamente anormais, o que determinaram a não recomendação, pelo menos até que a Apple esclareça o que está acontecendo.

Inicialmente, a Apple se recusou a comentar os resultados, mas rapidamente veio a público afirmar que iria trabalhar ao lado do pessoal da Consumer Reports para averiguar o que estava acontecendo.

Além de ser a primeira vez que um notebook da Apple é reprovado nos testes, o tema ganha notoriedade maior pelos muitos relatos dos compradores sobre o mesmo problema, a ponto da estimativa de autonomia do produto ser removida.

Mesmo tendo quem subestime o problema tirando a credibilidade dos testes da Consumer Reports, é fato que o assunto precisa ser investigado mais a fundo e explicado. São valores muito díspares.

Seja um problema nos testes, ou por algum bug nos MacBooks, o que realmente importa é que o tema precisa ser esclarecido, para que o consumidor saiba exatamente o que está comprando.

 

Via TechCrunch