app-store

Um acordo fechado pela Apple e a Federal Trade Commission dos Estados Unidos fará com que a gigante de Cupertino devolva um total de US$ 32.5 milhões aos pais cujos filhos realizaram compras dentro de aplicativos sem o devido conhecimento dos seus tutores.

Além disso, a Apple terá que fazer mudanças nos seus procedimentos de compra nestes complementos, e terá que garantir que seus clientes darão o consentimento explícito, antes que essas compras desses itens dentro de jogos e aplicativos sejam efetuadas. O procedimento é conhecido dentro do meio como “in-app purchases”.

A presidente da FTC, Edith Ramirez, destacou que “este acordo é uma vitória para os clientes prejudicados pelos métodos injustos de faturamento da Apple, e um aviso para a comunidade empresarial: tanto nos negócios no segmento móvel como em lojas físicas, as medidas de proteção fundamentais para os clientes seguem sendo aplicadas”.

Milhares de pais foram afetados com esse problema, com casos muito graves, como o de uma mulher cuja filha chegou a gastar US$ 2.600 nessa modalidade de compras. Por outro lado, a Apple não informava de forma conveniente aos titulares das contas como o processo “in-app purchase” funcionava, e sequer estabelecia um período mínimo para realizar mais compras desse tipo.

Tim Cook se pronunciou sobre o assunto, na forma de um e-mail interno publicado pelo site 9to5Mac, onde indicava aos funcionários que as propostas da FTC se alinhavam com os objetivos da empresa:

O decreto de consentimento proposto pela FTC não faz que tenhamos que fazer nada que não faríamos de qualquer forma, de modo que aceitamos, no lugar de ter que enfrentar uma longa batalha legal que teria nos distraído.

Via BBC