131066540

A luta anti-monopólio da Apple continua a surtir efeitos negativos para a gigante de Cupertino. Rod Schultz, ex-engenheiro do iTunes, revelou que trabalhou em um projeto que bloquearia ‘100%’ dos clientes que não são iTunes, além de manter qualquer software de terceiros longe do gerenciador de mídia da Apple.

Essa manobra virou um processo judicial, onde os demandantes alegam que isso foi feito contra a concorrência para aumentar os preços dos iPods entre 2006 e 2009. Um trabalho acadêmico de 2012, feito pelo próprio Schultz, detalha os sistemas operacionais que a Apple bloqueou para que o iTunes não fosse utilizado (aka Linux).

O Wall Street Journal ainda informa que Schultz confirmou que os primeiros trabalhos de sua equipe eram necessários para a proteção dos direitos autorais, mas que tal medida acabou facilitando as coisas para o iPod, que dominou o mercado. A Apple, por sua parte, informa que as medidas de segurança foram tomadas para proteger a experiência do usuário, algo que – segundo eles – poderia ser prejudicada se outros formatos de áudio ou gestores de mídia fossem permitidos.

Schultz foi o único a testemunhar no caso, de modo que temos ainda que esperar o que os jurados vão definir, e se a multa atual (de US$ 350 milhões) que a Apple tem que pagar pode triplicar.

Via Wall Street Journal