trolls

A empresa VirnteX pode ser perfeitamente enquadrada no conceito de troll de patentes. Recentemente, eles bateram de frente com a Apple, uma gigante de tecnologia que é um verdadeiro chamariz para ataques legais relacionados com temas de patentes por um motivo muito simples: na maioria dos casos, tudo acaba em um acordo que beneficia mais ao troll do que a empresa processada.

A VirnetX ganhou vários processos nos últimos meses contra a Apple, e via a possibilidade de vencer mais um, com uma quantia de US$ 625 milhões, valor relativo a uma suposta violação de patentes relacionadas com o FaceTim e o VPN. Porém, o juiz federal Robert Schroeder revogou a sentença, ordenando um novo julgamento.

 

Quem fala demais…

Durante o último julgamento, o advogado da VirnetX fez uma referência a uma sentença anterior em sua intervenção, algo que o juiz considerou algo inapropriado, pois poderia “contaminar” claramente o juízo dos membros do júri. Na verdade, foram várias referências, e por isso Schroeder entende que todo o processo fosse considerado “injusto”, solicitando assim um novo julgamento em que obviamente não podem ser utilizadas essas informações, dificultando assim as coisas para a VirnetX.

O novo julgamento será dividido em dois processos por ordem do próprio juiz federal, de modo que um vai se centrar no FaceTime e o outro no VPN. Isso vai acontecer porque o juiz acredita que combinar os dois elementos em um único julgamento pode confundir os jurados.

Via Arstechnica