Ok, você já sabe que o iPhone 5 chega oficialmente ao Brasil na próxima sexta-feira (14), e também sabe que esse mesmo iPhone 5 não será compatível com as redes 4G LTE nacionais. Mas é sempre bom saber o quanto que os usuários estão adotando o novo smartphone da Apple para utilizar as redes de alta velocidade de dados. Segundo a Strategy Analytics, 26,7% do mercado global de smartphones compatíveis com as redes LTE é dominada por um único smartphone: o iPhone 5.

Apesar das redes 4G LTE serem relativamente novas no mundo da tecnologia mobile, ela está em franca e clara expansão, com os fabricantes se empenhando em oferecer novos produtos compatíveis com essa rede, explorando o desejo do consumidor de finalmente assistir aquele vídeo do YouTube sem depender das redes Wi-Fi. No caso em especial do iPhone 5, entendo que o resultado do estudo é só um reflexo de algo que já aconteceu nas outras versões do smartphone da Apple, onde a maior quantidade de volume de dados em 2G ou 3G já pertencia aos smartphones iPhone.

O que chama a atenção é que o iPhone 5 não tem três meses de mercado, e já conta com uma cota com essa porcentagem, o que mostra que o smartphone vai muito bem de vendas.

Outro fator que determinou esse resultado é que a Apple conseguiu “roubar” um pouco do mercado LTE que pertencia à Samsung, que caiu dos 50.9% no trimestre anterior para 40% do resultado atual, estreitando a competição com a Apple e com outros fabricantes nesse segmento. Quanto às demais marcas, Motorola e LG também perderam espaço nesse mercado, caindo de 15% (cada uma) em 2011, para 6.7% e 9.1%, respectivamente.

Por fim, a Strategy Analytics estima que em todo o planeta, aproximadamente 50 milhões de novos dispositivos compatíveis com as redes 4G LTE foram enviados para o mercado, representando um aumento de 9 milhões de unidades, comparando com os dados do ano passado. As previsões mostram que os envios de smartphones com LTE deve mais que dobrar em 2013 (saindo de 50 milhões para até 188 milhões), e pode alcançar a expressiva marca de 586 milhões de unidades enviadas em 2016.

Via BGR.com