Spotify vs Apple Teaser

Publicamos recentemente aqui no blog que o Spotify acusava publicamente a Apple de concorrência desleal ao barrar uma atualização do Spotify por conta do formato de cobrança do aplicativo. Pois bem, a gigante de Cupertino decidiu rebater as acusações.

A Apple não costuma tornar públicas as suas decisões ou comentar suas diferenças com desenvolvedores ou outras empresas, mas John Paczkowski comentou a carta que a dona do iPhone enviou ao Spotify como resposta à primeira carta enviada pelo serviço de streaming no dia 26 de junho.

 

“A Apple trata todos os desenvolvedores da mesma forma”

Obviamente, a Apple rechaçou as acusações do Spotify. Bruce Sewell, assessor geral da empresa, enviou uma carta para Horacio Gutierrez, assessor geral do Spotify, esclarecendo vários pontos das acusações, e mostrando a postura da gigante de Cupertino sobre o tema.

Para a Apple, é preocupante ver o Spotify solicitar exceções às regras que se aplicam a todos os desenvolvedores, além de recorrerem publicamente a rumores e meias verdades sobre os seus serviços. Não há violação das leis de concorrência (no entender da dona do iOS), e a empresa até se prontifica a reavaliar e aprovar o aplicativo tão logo o Spotify apresente algo compatível com as normas da App Store.

Sobre a cobrança de 30% das receitas anuais por utilizar a opção in-app da App Store, de acordo com o Spotify, eles receberam várias notificações da Apple pedindo para não promoverem serviços de assinatura fora dos aplicativos, com links externos. O serviço de streaming decidiu então eliminar a opção de compra in-app na App Store, e a empresa de Cupertino recusou a atualização.

Na última WWDC, a Apple anunciou uma redução da comissão aplicada aos desenvolvedores por utilizar o método de faturamento da App Store, indo de 30% para 15% nas vendas de assinaturas. Isso não deve ter agradado o suficiente ao Spotify, que queria a isenção da comissão, ou o direito de utilizar outro método de pagamento, indo contra as regras da Apple.

Com isso, a Apple entende que o Spotify quer um tratamento especial, algo que não deve acontecer, já que eles visam “respeitar o princípio de tratar todos os desenvolvedores de forma justa e equitativa”.

Via BuzzFeed News