itime-1

Uma patente (8.8787.006) concedida pelo Escritório de Patentes dos Estados Unidos para a Apple, registrada em julho de 2011, aparece ao mundo hoje, mostrando um relógio com uma curiosa denominação: iTime.

A patente não revela dados comerciais sobre o produto, mas serve para mostrar o que a Apple pensava sobre como poderiam ser as características para um dispositivo desse porte. Por exemplo, uma pulseira eletrônica com um dispositivo móvel que poderia se acoplar à pulseira, caso o usuário deseje.

Na patente também é citado o controle por gestos, e elementos como giroscópio ou acelerômetro, além do elemento chave de “trocas de informações” entre o relógio e o smartphone, permitindo o controle de mensagens recebidas, reprodução multimídia e outros elementos.

As patentes não são uma confirmação definitiva do lançamento de um produto comercial, e a marca iTime não está registrada pela Apple (nem mesmo o domínio iTime.com), mas todos esses dados adicionam mais elementos que apontam para um lançamento da empresa para esse novo segmento de mercado.

Via Ars Technica