650_1000_650_1000_juzgado

A batalha legal entre Apple e Samsung continua, apesar dos avanços feitos em julgamentos anteriores. Agora, sabemos que a Apple pede uma compensação financeira de US$ 2.2 bilhões, por danos e prejuízos causados pela violação de cinco de suas patentes.

Christopher Velluro, especialista em cálculo econômico contratado pela Apple, indica que as patentes afetam a mais de 37 milhões de smartphones e tablets vendidos pela Samsung entre agosto de 2011 e o final de 2013. Velluro testemunhou no quinto dia do julgamento que acontece na Corte do Distrito de San José, Califórnia (EUA), e indicou que a quantia é justificada pelo alcance e o momento em que a violação das patentes aconteceu, uma vez que o mescado de smartphones estava “em um profundo momento de mudanças e crescimento”.

O economista também destaca que a violação “teve um dramático efeito na Apple, e a compensação é, portanto, substancial”. Ainda quero entender o que ele quis dizer com “dramático efeito”, uma vez que a gigante de Cupertino quebra recordes atrás de recordes em vendas de iPhones por trimestre, gerando lucros que animam a todos os acionistas da empresa.

Vale lembrar que “dramático efeito” não pode ser confundido com “perdemos a chance de lucrar mais”. Isso, em qualquer mundo civilizado, é chamado de “ganância”.

Os advogados da Samsung qualificaram a proposta econômica da Apple como “exagero intolerável”, que “superestima amplamente” o alcance do processo por violação de patentes. Os coreanos até comparam esse valor com os US$ 7 milhões que a própria Samsung cobra da Apple pela suposta violação de patentes de software em seus dispositivos.

Via WSJ