apple-patente-bolsa-papel apple

A Apple há tempos registra patentes de tudo quanto é tipo de produtos e sistemas, com o objetivo de incluir essas tecnologias em seus próprios produtos. Mas de tempos em tempos vemos patentes estranhas, pouco ou muito específicas, dependendo do objeto em questão.

É o caso de uma recente solicitação de patente para um método que permite a produção de bolsas de papel de uma forma específica que pode ser utilizada em um médio prazo em várias lojas físicas da Apple.

 

Patentes sim, patentes não

 

apple-patente-tablet

 

Na solicitação, a bolsa pode “ser feita totalmente de papel, com a potencial exceção dos adesivos que unem diferentes porções da bolsa. Isso pode ajudar a reduzir qualquer impacto ao meio ambiente desde a produção até o uso eliminação da bolsa”.

Parece que o sistema de produção da Apple estaria orientado a fabricar bolsas de papel ecológicas, e o texto indica que a bolsa poderia ser produizda para compras em lojas de top de linha (…) o conteúdo da bolsa poderia ser formado por pelo menos 60% de conteúdo reciclado, o que indica para bolsas produzidas efetivamente com papel reciclado.

Nos Estados Unidos, patentear todo tipo de produtos e desenvolvimentos é algo normal, mas essa facilidade também se transforma em uma perigosa arma contra a concorrência. Patentes muito genéricas (ou absurdas) permitem que os “os trolls de patente” tirem proveito, processando todos os tipos de empresas por violação de certas propriedades intelectuais pouco específicas.

A Apple não é uma exceção: conseguiu uma patente para um retângulo com cantos arredondados, muito peculiar. Você se lembra disso?

Via The Register, USPTO