Bloatware_iOS

A Apple pode permitir a eliminação do bloatware no iOS 10, pelo menos parcialmente, de acordo com o código do novo iTunes analisado pelo AppAdvice.

O bloatware é um problema global, onde os fabricantes seguem inserindo softwares “lixo” nos dispositivos dos usuários, que pagam por um computador ou smartphone novo, mas precisam carregar aplicativos que não pediram ou precisam pré-instalados. Com algumas exceções, a imensa maioria do software pré-instalado não serve para nada, ou existem alternativas gratuitas melhores, ou são redundantes com outros já oferecidos no sistema operacional ou são aplicativos comerciais em período de testes que só ocupam memória espaço de armazenamento.

Esses aplicativos só afetam o desempenho, o bom funcionamento e a estabilidade do dispositivo. Em alguns casos, comprometem até a segurança do dispositivo e do sistema operacional, como foi registrado recentemente com o Superfish da Lenovo.

A Apple nem é uma das piores nesse aspecto, e a informação do AppAdvice indica que a empresa vai reduzir ainda mais o bloatware na próxima versão do sistema operacional de milhões de iPhones, iPads ou iPods, o iOS 10. A empresa permitiria ocultar ou desinstalar alguns dos aplicativos nativos do sistema. No ano passado, Tim Cook já comentava que alguns dos apps não poderiam ser eliminados porque causariam um mal funcionamento em outras partes do dispositivo. Pelo visto, a análise da empresa nesse aspecto foi mais apurada, e agora os apps menos intrusivos poderão ser removidos.

A iniciativa da Apple é de se se aplaudir de pé. Limitar o bloatware aos aplicativos mínimos e imprescindíveis é o exemplo a ser seguido. Para os demais, sempre se pode oferecer a opção para que o usuário tenha o real controle do seu dispositivo, até mesmo para que ele seja o verdadeiro dono do equipamento pelo qual pagou uma boa quantidade de dinheiro.

Via AppAdvice