Parece que o fim para o iPad 2 está próximo. De acordo com o analista de mercado da Evercore Partners, Rob Cihra, a tendência é que a Apple vai realizar um remanejamento no seu catálogo de produtos, retirando o iPad 2 do mercado para que o iPad Mini assuma o seu papel, como o tablet mais barato da empresa de Cupertino.

Desde o lançamento do novo iPad, a Apple manteve no mercado o iPad 2, que não possui a tela Retina, pelo valor de US$ 399. Cihra observa que a Apple pode vender aproximadamente 7 milhões de unidades do iPad Mini até o final de 2012, e 26 milhões de iPads ao redor do planeta durante as vendas de Natal (números estimados).

A explicação para o analista acreditar nessa decisão é bem simples: o iPad Mini deve causar um estrago considerável no mercado do iPad 2, uma vez que ele oferece uma tela menor, mas uma discreta melhoria no processador e provavelmente uma maior quantidade de RAM. E mesmo não contando com uma tela Retina, o novo tablet vai contar com uma resolução de 1024 x 768, já presente no iPad 2, mas com uma maior densidade de píxels por polegada, o que resultaria em imagens melhores.

Além disso, o iPad 2 seria um produto intermediário quase que obsoleto em termos de vendas. Logo, descontinuar o produto pode ser uma sábia decisão. O iPad Mini pode ser anunciado na próxima terça-feira (23), e o seu preço inicial deve ficar na faixa dos US$ 249.

Via