apple-iphone-6s-tela

Várias fontes afirmaram que a Apple seria muito beneficiada com a compra da Sharp por parte da Foxconn. O movimento ajudaria a gigante de Cupertino a reduzir a sua dependência da Samsung no fornecimento de telas. Agora, sabemos que a Sharp estaria preparando três linhas de produção para fabricar 9.85 milhões de telas AMOLED de 5.5 polegadas por mês.

Todos os prognósticos indicam que a quantidade de telas AMOLED vai aumentar com o passar dos anos, e a Sharp se prepara para esses momento, com o objetivo de alcançar uma cota de mercado de telas AMOLED de até 1.1% em 2018, 6.2% em 2020, 10% em 2023 e 13.2% em 2025. E a Apple pode ser parte muito importante para o crescimento desses números.

Hoje, o Apple Watch é o único dispositivo da Apple que utiliza tela OLED, porém, é esperado que tudo mude em 2018, ano em que a empresa apostaria nas telas AMOLED nos iPhones. É de se supor que essa mudança vai chegar aos iPads, mas ainda precisamos ver como estará o mercado de tablets no futuro.

Também há outro fator que pode animar a Apple a realizar a mudança: a produção de telas AMOLED é mais barata que nas telas de LCD. Durante o primeiro trimestre de 2016, a produção de telas AMOLED e LCD tiveram seus preços reduzidos para US$ 14.3 e US$ 14.6 respectivamente, baseando-se no custo de produção de um smartphone Full HD de 5 polegadas.

Via PhoneArena