apple-music-01

Muito especulado nos últimos dias (e até ‘confirmado’ por executivos da Sony Music), a Apple apresentou o Apple Music, novo serviço de streaming de música. Jimmy Iovine (co-fundador da Beats), apresentou o serviço, enfatizando que o mesmo ‘vai mudar a maneira em que você vive a música’.

O Apple Music vai oferecer os serviços tanto de música como o de rádio online, e os artistas poderão compartilhar as suas criações diretamente com os fãs. Por um lado, teremos o serviço de streaming de áudio no formato clássico, onde poderemos escutar a música do catálogo do serviço (37 milhões de canções, desde o primeiro dia), enquanto que de outro lado será possível ouvir emissoras de rádio em modo 24/7.

apple-music-02

Mas o que talvez chame mais a atenção é o Connect, que permitirá aos artistas compartilhar as suas novas criações diretamente com os seus fãs, criando assim um vínculo direto entre os criadores de conteúdos e os consumidores. Lembra muito o Ping, um lançamento fracassado da Apple, mas as diversas mudanças sugerem o contrário.

O Apple Music estará disponível a partir do dia 30 de junho, no iOS 8.4 e no iTunes para Mac e PCs em mais de 100 países. Os usuários do Android terão que esperar até o outono. O preço do serviço é de US$ 9,99 por mês (US$ 14,99 no pack familiar para até 6 pessoas). O serviço é gratuito nos seus três primeiros meses.

apple-music-03 apple-music-04