Parece que a fase da Apple ganhar processos e impedir produtos dos concorrentes de chegarem ao consumidor está mesmo chegando ao fim. A alta corte de Munique (Alemanha) decidiu que uma patente da empresa de Cupertino referente ao “scroll de listas e tradução de documentos, em escala e rotação em uma tela sensível ao toque” é inválida (além de ridícula, mas aqui são palavras minhas…), ratificando uma sentença anterior.

Com isso, a Samsung pode seguir comercializando sem maiores problemas o Galaxy Tab 10.1N e Galaxy Nexus no país. A decisão acontece apenas dois dias depois que o Tribunal de Dusseldorf liberar o Tab 10.1N para comercialização, se bem que nesse caso o (falido) argumento contra o tablet da Samsung era a ser supostamente parecido com o tablet da Apple, o que o tornaria ilegal, e que o mesmo foi redesenhado apenas para introduzir algumas diferenças para se tornar legal. Traduzindo: mudou “de propósito”. E isso não pode para a Apple. Ele tinha que ficar o mesmo, só para ficar fora do mercado, entendeu?

O motivo da decisão de hoje é o mesmo daquele que foi anunciado em fevereiro: a tecnologia descrita pela patente da Apple já existia, e estava em uso antes da empresa de Cupertino registrá-la. O registro da Apple não é válido, logo, não há infração em algo que não lhe pertence.

A Sasmung, como era de se esperar, quer tirar proveito da situação e acirrar o veredicto como prova que os seus produtos Android não infringem a propriedade intelectual da Apple, enquanto que os californianos permanecem em silêncio sobre o assunto.

Seja como for, esse assunto não vai terminar aqui. Infelizmente.

Via Macworld