A Apple entrou no modo “eu quero sempre mais”. Apesar de ser a mesma empresa que ofereceu um serviço de mapas totalmente não funcional no iOS 6, e por copiar descaradamente o design do relógio da Swiss Federal Railways no seu aplicativo de relógio para o iPad, eles agora pedem um pequeno incremento nos valores a receber da Samsung sobre as infrações de patentes.

A Apple solicitou na justiça norte-americana um aumento de US$ 135 milhões em cima da indenização sobre as patentes infringidas de forma premeditada, e mais US$ 400 milhões pela apropriação de design, entre outras violações.

No total, depois de você utilizar a calculadora, você descobre que a Apple quer a pequena quantia indenizatória de US$ 1.756.455.218 (ou um bilhão, 756 milhões, 455 mil e 218 dólares). Essa grana toda, além do bloqueio da comercialização de todos os dispositivos infratores de forma permanente, além do bloqueio de vários novos produtos que não faziam parte do veredito inicial, uma vez que não estavam no mercado quando o processo começou.

Segundo Florian Muller, da FOSS Patents, estamos falando de dispositivos com características similares aos modelos previamente inseridos no processo, como por exemplo o Galaxy S III (seria surpreendente se a Apple não colocasse esse no processo). Tudo o que os advogados da Samsung podem fazer por enquanto (além de tomar várias doses de antiácidos) é esperar a lista de produtos processados pela Apple ficar completa, antes de começar a sua defesa.

Ou seja, para a Apple, a “virgem imaculada” da tecnologia, o céu é o limite. Dinheiro, não basta. Tem mesmo é que tirar a concorrência do mercado. Pois só eles podem “inovar”… ei… espera um pouco! A foto abaixo diz que nem mesmo a Apple sabe o que é a palavra “inovação”.

E a outra foto abaixo também mostra que a Apple desaprendeu a inovar (ou fazer um serviço bem feito).

O pior é que, no lugar de fazer produtos melhores, ou ser original nos seus produtos, a Apple gasta tempo em dinheiro na ganância de tirar os concorrentes do mercado. E sem entregar produtos melhores ou inovadores. É, pelo visto, a “era Tim Cook” começou mal.

E a “guerra de patentes” já me encheu!

Via FOSS Patnets