ipod-classic

O mundo dá muitas voltas, não é mesmo? E, tal como eu já digo a alguns anos (desde que eu criei esse blog em 2008, para ser mais preciso), não existe empresa perfeita nesse mundo da tecnologia. Aquela que sempre acusa as demais de copiar as suas inovações, de tempos em tempos, é acusada de copiar as invenções dos outros, sem pagar os devidos direitos para isso.

Segundo o site Kyodo News, a Apple recebeu ordens do Tribunal do Distrito de Tóquio (Japão) que obrigam a empresa a pagar a quantia de 300 milhões de ienes (ou US$ 3.4 milhões) para Norihiko Saito. Motivo: a empresa de Cupertino infringiu uma patente que pertencia à esse inventor, patente essa que foi adotada na sua mítica Click Wheel, presente nas primeiras gerações do iPod.

De acordo com o processo apresentado a mais de cinco anos, a roda Click Wheel, que conta com funções sensíveis ao toque, faz uso de uma das patentes de Norihiko, e ainda que inicialmente a indenização exigida fosse de 10 bilhões de ienes (ou US$ 101 milhões), o valor do processo foi fechado em uma quantia única, e não baseada no número de iPods vendidos até a data (o que resultaria na quantia multi-milionária). Ou seja, a Apple só precisa vender um dia ou dois dos seus lucros para pagar esse processo.

De qualquer forma, temos aqui mais uma prova que não existe aquela “fabricante imaculada”, que é inovadora, e não copia nada de ninguém. Todo mundo usa as tecnologias de todo mundo. Toda gigante de tecnologia copia MUITA COISA de outras fabricantes. Não é pecado isso. O pecado é copiar sem pagar os direitos aos verdadeiros criadores.

Via Dow Jones, Kyodo News