apple-google

Finalmente, uma boa notícia nessa famigerada “Guerra de Patentes”. Apple e Google decidiram ser sensatas, enviando representantes para conversar na mesma mesa de negociações, e chegaram a um acordo para colocar um fim na sequência de litígios que as duas empresas mantinham dentro do segmento de dispositivos móveis, algo que termina com uma batalha legal mantida pela dupla há muito tempo.

Porém, nem tudo são flores nesse tratado de paz. O acordo não inclui possíveis licenças cruzadas para suas respectivas patentes. Além disso, o acordo deixa claro (na verdade, bem explícito) que o fim da disputa legal afeta apenas a Apple e a Google. Ou seja, a batalha legal que a gigante de Cupertino mantém conta a Samsung não faz parte desse acordo.

O anúncio conjunto da Apple e da Google revela que as duas empresas “entraram em acordo no trabalho conjunto em certas áreas da reforma de patentes”. Por diversas oportunidades, a Apple atacou repetidamente a Google nos julgamentos em diversos casos ao redor do planeta por supostas violações de patentes no Android, e a compra da Motorola por parte da Google nada mais foi do que um movimento de defesa da empresa de Mountain View para reforçar o seu catálogo de patentes – algo que eles também fizeram com a compra das patentes da IBM – na hora de proteger o Android.

Outro fator que pode ter motivado o acordo entre Apple e Google foi a recente decisão da União Europeia sobre a ação movida pela Motorola contra o fabricante do iPhone, iniciada em 2010, por conta do uso da tecnologia patenteada do 3G. A Apple contra-atacou, denunciando a Motorola por conta de algumas funcionalidades dos seus telefones. As duas foram chamadas recentemente pela União Europeia para entrarem em um acordo de forma “pacífica”.

O acordo também chega apenas duas semanas depois da última sentença sobre a batalha legal entre Apple e Samsung, onde os coreanos terão que pagar quase US$ 120 milhões, em uma ação onde os norte-americanos buscavam US$ 2 bilhões. Lembrando: no mesmo caso, a Apple também foi considerada culpada na violação de patentes destacadas pela Samsung, mas terá que pagar um valor bem menor (menos de US$ 120 mil).

Via Reuters