direito de reparação

 

A ideia de uma lei de Direito de Reparação apareceu com força em vários estados norte-americanos, mas apenas o estado de Nebraska segue adiante no projeto. Diante disso, a Apple já se manifestou contrária à essa ideia, e que pensa em formalizar uma oposição formal ao projeto.

 

 

O que é o Direito de Reparação?

 

O Direito de Reparação, em uma explicação simplificada, dá o direito ao usuário de abrir e reparar os seus dispositivos eletrônicos, sem que isso implique na perda de garantia. Mais: obrigaria fabricantes como a Apple a facilitar a venda das ferramentas necessárias para tal reparo.

Também contempla a ideia de utilizar textos internos mais simples, facilitando a reparação por parte dos usuários.

Os motivos combinados explicam por que a Apple é contra o desenvolvimento dessa lei.

O argumento da fabricante do iPhone é que o direito de reparação é um perigo para o usuário, por conta do risco de explosão que alguns componentes oferecem (como a bateria, por exemplo), e que limitar tais reparos à assistência técnica autorizada é a única forma de eliminar esse risco.

Já quem defende o direito de reparação argumenta que basta avisar o usuário desses riscos, e que qualquer pessoa adulta e consciente pode tomar uma decisão sobre o tema.

 

 

Via SlashGear