650_1000_apple-iphone

Comentamos aqui no blog ontem (27) sobre um hacker que, através do iCloud e da função Find my iPhone, conseguiu bloquear dezenas de smartphones e tablets da Apple na Austrália e Nova Zelândia, exigindo um resgate pelos dispositivos. Desde então, novos casos apareceram no fórum oficial da empresa, todos da mesma região do planeta. A Apple decidiu se pronunciar sobre o assunto, mesmo que de forma breve.

Palavras da Apple ao ZDnet:

A Apple leva muito a sério a segurança, e o iCloud não foi comprometido durante este incidente. Os usuários afetados deverão mudar a senha de sua conta Apple ID imediatamente, e evitar utilizar o mesmo nome de usuário e senha para vários serviços. Os usuários que necessitarem de ajuda adicional poderão entrar em contato com a AppleCare, ou visitar a loja Apple de sua região.

Que a Apple estava investigando sobre o problema já era algo conhecido por todos, já que alguns dos usuários com problemas viram como suas Apple IDs foram bloqueadas nas últimas horas. Porém, o comunicado da Apple não responde a principal questão: como é que os afetados pelo problema só estão na Austrália e Nova Zelândia?

Alguns casos isolados nos Estados Unidos e no Canadá também foram informados, mas no caso desse último foi de um australiano que se mudou recentemente para o país.

A Apple entende que os casos fora da zona da Oceania são “fora da equação”, mas também não está muito claro como o hacker obteve as credencias de todas essas pessoas. Os afetados, que relatam individualmente suas experiências, não conseguiram chegar a um denominador comum. Alguns utilizavam a mesma senha em outros sites da internet, outros não. Alguns tinham contas no eBay, outros não. Alguns até usavam serviços VPN para acessar conteúdos nos EUA… outros, não.

A grande pergunta persiste: como eles conseguiram acessar todas essas contas?

Via ZDnet