ashley-madison

O ataque ao Ashley Madison segue dando o que falar. Graças ao mesmo, foi descoberto que havia mais jogo sujo por parte do site para infiéis em relação aos perfis das mulheres reais.

O site contava com 37 milhões de usuários registrados, teoricamente repartidos entre 31.5 milhões de homens, e 5,5 milhões de mulheres. Mas isso, na teoria. A maioria dos perfis eram falsos, algo que ficava claro quando verificados os e-mails utilizados na criação das contas, mas isso não é tudo. A maioria dos IPs das contas criadas ficavam dentro da própria Ashley Madison.

Surpesos? Espere. Tem mais.

De todos os usuários reais, apenas 1.492 verificaram pelo menos uma vez as mensagens que haviam deixado, e apenas 2.400 chegaram a utilizar o sistema de chat integrado. E baseado nessas informações, diversas fontes concluíram que o número de mulheres reais cadastradas no Ashley Madison era de aproximadamente 12 mil, o que significa que milhões de homens contrataram um serviço com o objetivo de enganar suas parceiras, e no final, eles foram os enganados.

Será que valeu a pena?

Via DvHardware