ps4

O grupo ciberativista internacional Anonymous informa que “vai se vingar” contra o ISIS pelos atentados em Paris (França), iniciando as operações #OpISIS e #OpParis.

Os últimos atentados terroristas ocorridos em Paris na última sexta-feira (13) acabaram com a vida de pelo menos 130 pessoas, deixando centenas de feridos e ligando um sinal de alerta máximo na capital francesa e em toda a Europa. Uma operação de tal magnitude e tão bem coordenada é uma ameaça em potencial, já que não é improvável que ela possa se repetir.

O Anonymous já respondeu aos ataques na redação do Charlie Hebdo como uma “declaração de guerra” contra o Estado Islâmico e a favor da liberdade e expressão do veículo francês que satirizava tudo e todos. Na ocasião, o grupo atacou vários sites de propaganda jihadista e de extremismo islâmico.

O Anonymous também rastreou, hackeou e publicou listas de minhas de pertis nas redes sociais (especialmente no Twitter) de jihadistas. Com a operação atual, eles esperam realizar algo similar, ampliando para outras plataformas. O ministro do interior belga declarou que os membros do ISIS que participaram dos ataques podem ter utilizado o sistema de chat integrado no PlayStation 4 para coordenar os atentados em Paris.

Um aspecto não confirmado, mas que está bem claro é que as redes sociais são cada vez mais relevantes, para o bem ou para o mal. Por exemplo, ajudou a localizar vítimas e pessoas desaparecidas, a ponto do Facebook mudar os aspectos de uso do Safety Check para o que eles chamam de “desastres humanos”. As redes sociais também fervilharam com os comentários dos internautas, na sua maioria condenando os ataques e sendo solidários com as vítimas e familiares. Mesmo assim, não faltaram aqueles infelizes que se escondem no anonimato da rede para fazer comentários depreciativos.

Sobre a mensagem do Anonymous, já é uma característica do grupo, e os resultados de uma “guerra virtual” contra o ISIS é uma incógnita. A solução do problema global do ISIS e, em geral, do conflito do Oriente Médio, é um dos desafios mais complexos da história da Humanidade.