android-tv-captura-01

Depois de anunciar o Android Wear (para dispositivos vestíveis), a Google pode apresentar em breve a sua nova aposta de plataforma para o entretenimento televisivo, área onde eles ainda encontram uma certa resistência para se fazerem presentes. Segundo o The Verge, o próximo grande projeto da gigante de buscas é o Android TV, que vai substituir a Google TV, sendo esta a aposta mais séria e contundente da empresa depois do lançamento do Chromecast.

Não seria apenas uma simples mudança de nome. A ideia de um Android para as TVs mudou, e agora a Google tentará implantá-lo de forma nativa, não adaptando a experiência mobile para uma tela grande e um controle, mas sim pensando direta e especificamente no televisor.

Ainda de acordo com o The Verge, os principais serviços de streaming da internet já estariam trabalhando para que os seus respectivos aplicativos estejam presentes no Android TV no ato do seu lançamento. Ou seja, já é de se esperar que além da Google Play, pelo menos Hulu e Netflix estejam presentes na nova plataforma desde o primeiro dia.

android-tv-filtracion

A interface do Android TV será mais simples, centrada no conteúdo, que será exibida junto dos aplicativos, serviços e jogos, em forma de cartões que lembram muito a interface dos consoles Xbox da Microsoft. Um simples controle remoto (e talvez um aplicativo para smartphones) estará disponível, além de um poderoso sistema de recomendações.

O futuro do Android TV pode passar também pelo seu próprio set-top box, mas parece ser mais provável que o ataque ao mercado a partir de dentro, ou seja, interagindo em novos modelos de televisores, seja a melhor estratégia. Não estão definidas as empresas que poderiam acompanhar a Google nesse projeto, ainda mais com o fracasso que foi a Google TV.

Na teoria, os parceiros fieis do pessoal de Mountain View são a Samsung e a LG, porém, a primeira conta com a plataforma de Smart TV mais conhecida do mercado, e a segunda decidiu apostar no desenvolvimento de sua plataforma, com a ajuda do webOS.

Via The Verge