A Google apresentou as principais novidades do Android P, que está disponível em versão beta para 11 smartphones. Aqui, o software se centra em três temas: inteligência, simplicidade e bem estar digital.

A Google está deixando o Android com linhas mais minimalistas e enfatizando no uso dos gestos para manejo do smartphone, deixando de lado o tradicional botão de Recentes, que por tantos anos se fez presente.

 

 

A Google também renovou muitos elementos da interface de usuário, como telas de notificação e ajustes rápidos, que agora mostram uma lista de ícones que deslizam verticalmente.

O Android P oferece um novo menu de configuração e um novo controle de volume orientado verticalmente, com interruptores para silenciar e controles independentes para o volume do timbre e do multimídia.

A nova versão vai aprender suas preferências de brilho de tela, estabelecendo o nível de brilho no valor que mais agrada ao usuário, de acordo com o grau de iluminação do ambiente.

Outra novidade é o App Actions, que expande o conceito de aplicativos sugeridos na parte superior da caixa de aplicativos para também sugerir ações específicas de um aplicativo. Por exemplo, se você conecta um fone de ouvido, o Android P pode sugerir a continuação da reprodução de sua playlist favorita no Spotify.

O Android P também recebe suporte para smartphones com telas com notch, e a capacidade de realizar marcas sobre as capturas de tela. As novas atualizações de segurança vão impedir que aplicativos em segundo plano acessem ao microfone e a câmera do dispositivo, e há novas restrições que impedem que os aplicativos rastreiem o tráfego de rede.

Outra novidade é a Slices, que mostra uma parte de um aplicativo em outra. Por exemplo, se você está no Uber, você pode ver a Busca do Google em uma área interativa, que oferece o preço e o tempo de trajeto até o seu destino, permitindo pedir o carro a partir desse aplicativo.

 

 

Para aumentar a autonomia de bateria do seu dispositivo, a Google adicionou uma nova tecnologia que detecta quais aplicativos provavelmente não serão utilizados nas próximas horas, de acordo com os seus hábitos, reduzindo os wakeups em até 30%.

A Google também quer melhorar nosso bem estar digital, oferecendo um novo painel de controle que mostra quanto tempo você está utilizando o smartphone, quais aplicativos em específico e o que você fez com eles. Se você percebe que passa tempo demais em um app, você pode adicionar um temporizador para limitar o tempo que você pode utilizá-lo.

Na hora de dormir, o Android P também conta com um novo modo de ‘desaceleração’, que muda lentamente a tela do dispositivo de colorido para escala de cinza, que é menos estimulante e deve ajudar você a deixar o smartphone de lado e ir dormir com mais facilidade.

Para aqueles que realmente querem se desconectar, o modo Shush ativa um modo ‘não perturbe’ especial quando você coloca o dispositivo de tela para baixo sobre uma superfície plana. O modo silencia qualquer notificação ou chamada, e elimina distrações visuais, como notificações na tela.