android-one

 

Ao que parece, o Android One não está indo tão bem como o Google esperava. O programa, que visava aproximar a experiência Android do usuário que buscava dispositivos de baixo custo, não estava tendo a acolhida esperada, e o pretexto de ter o Android puro não é suficiente para escolher esses modelos em comparação com o que oferece a concorrência.

Os fabricantes que inicialmente fizeram parte do projeto não contam com planos de lançar novos dispositivos com esse conceito. Karbonn, Spice e Micromax estariam se livrando dos seus respectivos estoques com preços reduzidos. Por outro lado, estava previstos que outros fabricantes (Lava, Intex e Xolo) se uniriam na próxima fase do programa, mas estes declinaram à proposta diante de um iminente fracasso.

Já o Google se mostra convencido que o Android One vale a pena, e não vão cancelar o projeto. Caesar Sengupta, vice-presidente de Product Manager, explica que tanto eles como os fabricantes envolvidos aprenderam muito na primeira fase do projeto sobre a disponibilidade de dispositivos, canais de vendas e outros aspectos.

Porém, as empresas colaboradoras afirmam que os produtos não causaram impacto no mercado, e que não participarão da próxima rodada de lançamentos com Android One. O CEO da Spice afirmou que eles venderam as unidades fabricadas, mas não há nada de concreto no futuro. Outras fontes desses fabricantes não detectam um futuro para essa iniciativa.

Ao que parece, Xolo e Intex decidiram não participar do projeto. A Intex informa que a resposta do mercado não foi a esperada, e a Xolo afirmou que teve reuniões para um primeiro contato, mas não foram além disso. Os demais envolvidos não se pronunciaram de forma oficial.

O grande problema do Android One é a falta de diferenciação junto ao cliente com os produtos já existentes, assim como o fraco desempenho dos seus dispositivos nas vendas. Nesse momento, os dispositivos com Android One contam com 2.5% das vendas do mercado na Índia (entre setembro de 2014 e maio de 2015).

Vamos ver o que o futuro reserva para o Android One nos próximos meses.

Via Business Insider