Android Nougat Logo

Em uma recente publicação no Blog de Desenvolvedores do Android, o engenheiro da Google Sami Tolvanen revelou que os dispositivos com Andorid Nougat pré-instalado forçarão a verificação na inicialização do sistema.

Desde o Android 4,4 KitKat, o sistema operacional móvel sempre teve o seu início verificado de forma opcional, através do recurso dm-verity do kernel, que comprova a presença de potenciais rootkits não desejados que poderiam comprometer a segurança do dispositivo. A partir da versão Marshmallow, o sistema começou a alertar sobre possíveis problemas relacionados com a integridade do sistema. E nada mais.

A partir do Android Nougat, ao menos os dispositivos que o receberem de forma pré-instalada, a verificação será obrigatória na inicialização, impedindo que o Android se inicie se a imagem do sistema ou a partição estiverem corrompidas. Opcionalmente, os usuários poderão ser questionados se querem utilizar o modo de espaço limitado.

A inicialização de sistema obrigatória é um passo adiante para melhorar a segurança do Andorid, mas também pode causar mais problemas em dispositivos com anormalidades de hardware ou software de fábrica, onde a possibilidade de problemas é maior. Aqui é onde entra no jogo o novo sistema de correção de erros, que de certo modo teria que ajudar os dispositivos a se recuperarem da perda de bloqueios de armazenamento de dados.

Além dos problemas mais difíceis de solucionar no software e hardware pré-determinados, a decisão da Google pode tornar mais difícil a instalação de ROMs nos dispositivos, algo que dividirá opiniões entre os usuários do Android.

Via Phone Arena