A Google apresentou ontem (02/02) em uma coletiva de imprensa quais são as principais novidades que veremos no Android Honeycomb, quando ele estiver em alguns dos numerosos tablets que chegarão ao mercado com o novo sistema operacional.

Há muitas coisas que já vimos sobre o produto na CES, mas ainda assim destaca-se o novo sistema de widgets de escritório, totalmente multitouch e com muito mais informações relevantes, o que ajuda ao usuário a conhecer as novidades. Também melhoraram o sistema de notificações, que inclui agora fotografias dos contatos que nos enviaram mensagens, além da possibilidade de acessar um maior número de configurações rápidas, como o brilho da tela, o sensor de orientação, entre outros.

Além disso, os aplicativos próprios do Google, como o Gmail, aproveitaram ao máximo o potencial dos tablets, de modo que é possível reciclar o trabalho anterior para telefones em módulos independentes para organizar o seu e-mail da melhor forma para você. Eles também mostraram panorâmicas tridimensionais com o Google Maps, uma nova interface (já vista na CES) do player muisical, onde temos uma vista geral das músicas muito parecida com a janela inicial do Safari, e que pode ser controlada a partir da barra de notificações sem ter que trocar de tela constantemente. O leitor de e-books tem um funcionamento suave e fluído, além do Google Body, que ajudará ao usuário a conhecer o seu próprio corpo através do tablet.

Também mostraram a interface da câmera, com a qual se permite fazer vídeo-chamadas através do Gtalk para nossos contatos, com um uso simples e intuitivo. A qualidade de áudio do vídeo variava, mas no geral, as impressões foram muito boas.

Sobre os aplicativos de terceiros, mostraram diferentes jogos (inclusive um game de PS3 portado para o Honeycomb) que, apesar de ter pequenas travas, tem um nível gráfico excepcional, no mesmo nível que vimos até agora no iPad. Também está presente a CNN, com um aplicativo realmente interessante, onde é possível acessar via streaming todos os canais que a rede possui e, também, a seção iReport, onde os usuários podem fazer uploads de seus conteúdos em vídeo, e criar assim um canal informativo.